ESTAÇÃO DE OLHÃO.

A centenária Estação dos Caminhos de Ferro de Olhão continua a sobreviver agora atafulhada de carros quase não se vê. Muito mudou, muito viu mudar, sempre no mesmo sítio acompanhou a evolução da cidade e a cidade olhava para ela perguntando quando seria que ela mudaria. Claro que muita coisa mudou nela, mas ela permanece no tempo como se o tempo não passasse por ela. Por vezes parece adormecida no tempo mas há ocasiões que parece muito mexida. Em seu redor os mais velhos têm saudades do seu jardim que noutros tempos se fartou de ganhar prémios que ainda podemos ver guardada numa parede para que ninguém se esqueça mas a verdade é que ninguém liga a nada porque o apressar das pessoas não dá sequer para levantar a cabeça. As suas linhas de ferro vão sendo trocadas ao longo dos anos, sempre à espera de um comboio mais rápido mas que a penúria de um país o pobre sempre vai adiando esperando por melhores tempos. Ao longo das suas linhas o lixo vai-se acumulando num desespero frenético sem solução à vista porque a maneira de ver as coisas é muito diferente hoje. Para onde vamos, ninguém sabe. O que fazer, ninguém sabe. Como fazer, ainda menos porque hoje todos dizem que não há dinheiro. As pessoas vão-se habituando a este ‘slogan’ de não haver dinheiro para se irem convencendo que é verdade. Mas entretanto o dinheiro gasta-se noutras coisas que muitos entendem desnecessário. Os ricos continuam a manobrar o dinheiro à sua maneira sem que os pobres compreendam. E os anos vão passando, as esperanças também e quando damos por ela estamos velhos e cansados demais para podermos reagir. Esta é a vida que nos espera a todos (a quase todos). Por isso lá vamos caminhando para as urnas onde colocamos aquela cruzinha esperando sempre no tal revirar que nunca chega, que nunca chegará!

Assim a Estação continua no seu caminhar pelo tempo esperando melhores dias, sempre esperando, num tempo que nunca chegará!

A ROSA DE SHARON.

Este Hibisco Rosa de Sharon acaba de abrir o primeiro botão depois que verão passou e já sei que vou ter mais uma alegria no meu jardim por uns tempos. É uma flor com um simbolismo bíblico mas é a sua beleza que mais chama a atenção por isso é esperada com ansiedade.

A CALAMONDINA ESTÁ VOLTANDO.

Depois de ter sido podada, passou todo o verão quase adormecida mas agora as suas flores brancas voltaram. Quer dizer que cada flor dará um fruto que se aguentará por muito tempo e brilhará no meu jardim para nossa alegria.

OS MERCADOS DE OLHÃO.

OS MERCADOS ESTA MANHÃ EM OLHÃO.
Continua o frio de rachar e desta vez com um ventinho que ainda faz pior. Felizmente está um lindo dia de sol o que vem melhorar muito. Mas os Mercados continuam ativos de tal forma que havia muita gente. É claro que todos se andam preparando para a ceia da consoada e depois o almoço no dia de Natal, por isso a azáfama é maior que o habitual.2016-12-17-11-32-52(O Litão, peixe seco que em Olhão se serve na noite da consoada)

OLHÃO CINZENTO.

OLHÃO CINZENTO. Há dias em que a beleza da Natureza se transforma, muda de cor mas não quer dizer que o dia esteja feio. Tudo depende da forma como os nossos olhos vêm as coisas. E Olhão hoje estava assim:2016-12-15-12-15-15(A réplica do Caíque ‘Bom Sucesso’ tem cais privativo)2016-12-15-12-16-18(A calmaria da Ria Formosa é deslumbrante)2016-12-15-12-19-56(Os Corvos-Marinhos voltaram e mergulham por longos momentos para pescarem)2016-12-15-12-20-12(O cão, na ponta do cais, já está avistando o seu dono que chega de barco)2016-12-15-12-20-42(O sol quando bate nas águas da Ria Formosa torna a paisagem prateada)

 

A CAMINHADA EM ALVOR.

A CAMINHADA DE ONTEM EM ALVOR.
Outra belíssima caminhada noutro belíssimo dia apesar da confusão na partida tudo se compôs. Mudaram ao percurso ao contrário, com muitas subidas na primeira metade mas a entrada no passadiço em plena praia de Alvor fez esquecer o esforço do princípio.2016-12-11-11-31-28(A Caminhada passou pelo passadiço da Praia de Alvor)

OS MERCADOS DE SÁBADO EM OLHÃO.

OS MERCADOS DE SÁBADO EM OLHÃO.
Já se nota mais movimento pela cidade porque o comércio está a atacar em todas as frentes como já é habitual. O presépio ao vivo já está a funcionar apesar de ter pouca graça o pequeno cubículo que arranjaram para o efeito. Falta o Menino Jesus porque só vai nascer no Natal. Por todo o lado se montam bancas e carroceis o que dá mais vida à cidade. No Mercado do Peixe hoje havia menos bancas abertas, muitos vão de férias ver as famílias por outras paragens, por isso também se notava menos peixe, no entanto havia peixe para todos. No Mercado de Rua era o movimento do costume apesar de agora se verem menos turistas, hoje ouvia-se falar muito italiano. O Mercado das Frutas e Legumes estava animado com o habitual movimento dos sábados. A rapaziada da Tuna Académica também apareceram para animar a festa. Nada faltava hoje em Olhão para que o maior Mercado do Algarve trouxesse a sua habitual animação.2016-12-10-11-11-36(Falta o Menino Jesus porque ainda não nasceu)

Previous Older Entries

%d bloggers like this: