A ORELHA DE COELHO.

A ORELHA DE COELHO.
Porque já sou velho tenho hábitos antigos. Um deles é caminhar pelos campos, umas vezes a pé outras de bicicleta. Se prestarmos atenção àquilo que nos rodeia, os passeios têm muito mais graça. Aprendemos a conhecer as plantas, as flores, os cactos e até as rochas e diferentes tipos e cores de terrenos, isto sem falar das casas e de todos os pormenores como as fachadas, açoteias, platibandas e chaminés. Porque vivo numa região onde os montes não vão além dos 400 metros de altitude (embora o monte mais alto do Algarve, a Foia em Momchique atinja os 902m) grande parte do Algarve é quase plano pelo que tem outro tipo de paisagem. Mas isso não quer dizer que isto seja um deserto, pelo contrário, tem um clima ameno tornando-o diverso.
Numa caminhada que fiz em Quelfes, uma das 4 freguesias de Olhão, encontrei estes cactos a que dão o nome de Orelha de Coelho, também conhecido por Palma-brava (Opuntia microdasys). Embora estes cactos não vão além dos 60cm de altura, a genética já resolveu há muito esse problema, diminuindo-lhes o tamanho para que os possamos ter em casa. Mas não há nada melhor que vê-los ao natural, no campo, onde as pedras são muitas e terreno é coisa que não falta. Apesar de serem oriundos do México, pelos vistos eles também se dão bem por cá.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: