BASÍLICA DE SANTA LUZIA (Viana do Castelo, Portugal):

O imponente Templo minhoto.

BASILICA DE SANTA LUZIA (Viana do Castelo, Portugal) – A Basílica ou Templo do Sagrado Coração de Jesus, mais conhecido por Templo de Santa Luzia está situada no alto deste monte, na cidade de Viana do Castelo, província do Minho. Daqui se vislumbra uma vista ímpar da região, que concilia o mar, o rio Lima, com o seu vale, e todo o complexo montanhoso, panorama que foi considerado um dos melhores do mundo, segundo a National Geograhic. O início dos trabalhos foi em 1903 por iniciativa do padre António Martins   Carneiro e o projecto é do arquitecto Miguel Ventura Terra, com óbvia inspiração na Basílica de Sacré Cœur, em Montmartre, Paris. Em 1925, este arquitecto seria substituído por Miguel Nogueira que orientou a última fase das obras. Está edificada sobre uma planta em forma de cruz grega e a sua arquitectura tem elementos neo-românicos, bizantinos e góticos. Na entrada está colocada uma estátua de bronze do Coração de Jesus, do escultor Aleixo Queirós Ribeiro, inaugurada em 1898. No interior, o altar-mor, tem dois anjos da autoria do escultor Leopoldo de Almeida, ao centro encontra-se o coração de Jesus (réplica do trabalho em bronze do escultor Aleixo Queirós Ribeiro) trabalho acompanhado pelo jovem escultor Martinho de Brito. As obras foram esculpidas em mármore de Vila Viçosa. Os vitrais das rosáceas foram executados na oficina de Ricardo Leone, em Lisboa. O fresco que representa a Via Sacra e a Ascensão de Cristo, na cúpula, tem como autor M. Pereira da Silva. Possui ainda um Carrilhão composto por 26 sinos. Todo o trabalho no granito e no mármore são fruto da dedicação e profissionalismo de Emídio Pereira Lima, mestre canteiro. O Santuário só ficou concluído em 1943, embora tenha sido aberto ao culto em 1926. Nos anos em que tinha férias sempre tive o hábito de pegar no carro e na família, indo por essas estradas fora, até onde elas me levavam. Aqui parei em 26-5-1978 para visitar esta cidade, sendo que a Basílica era (e é) um ponto obrigatório de paragem. Embora não seja católico nunca me recuso a entrar numa igreja pois é lá dentro que está muita coisa interessante para ver. Além do mais, no exterior, podemos apreciar toda uma extraordinária vista em redor até onde os nossos olhos conseguem alcançar.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: