PORT-AU-PRINCE (República do Haiti):

O Palácio Presidencial antes da derrocada.

PORT-AU-PRINCE (República do Haiti) – É a capital e a maior cidade da República do Haiti. O Haiti encontra-se na Ilha Hispaniola, que divide com a República Dominicana. Pòroprens, em crioulo-haitiano, localiza-se no sudoeste do país e é um porto no Golfo de Gonaives. Os primeiros povos desta ilha, conhecida como Quisqueya pelos índios Arauaques (ou Taínos) chegaram à ilha há mais de 7 mil anos. A 5 de Dezembro de 1492, Cristóvão Colombo chegou a uma grande ilha à qual deu o nome de Hispaniola. No séc. XVIII, o Haiti, então chamado de Santo Domingo e governado pelos franceses, era a mais próspera colónia no Novo Mundo. A cidade adquiriu o seu estatuto em 1770, substituindo Cap-Français (agora conhecido como Cap-Haitian) como capital da colónia de Saint-Domingue. Em 1804, tornou-se capital da recém-independente república do Haiti, a primeira república negra do mundo. O seu solo, muito fértil produzia uma grande abundância de colheitas e atraiu milhares de colonizadores franceses. Dividida em dois países, a República Dominicana e o Haiti, é a segunda maior ilha das Grandes Antilhas, com uma superfície de 76.192 km² e cerca de 9 milhões de habitantes. Com 641 kms de extensão entre os seus pontos extremos, a ilha tem um formato semelhante à cabeça de um Caimão, pequeno crocodilo abundante na região, cuja ‘boca’ aberta parece pronta a devorar a pequena ilha de La Gonâve. O litoral norte abre-se para o Oceano Atlântico e o sul para o Mar das Caraíbas. A cidade foi fundada sob o domínio colonial da França, em 1749 e foi a maior metrópole do Haiti desde então. Está num local semelhante a um anfiteatro, os distritos comerciais estão perto da água, enquanto os bairros residenciais estão localizados nas colinas acima. O terreno do Haiti consiste principalmente de montanhas escarpadas com pequenas planícies costeiras e vales fluviais. O leste e a zona central é um grande planalto elevado. Desde o período da colonização que o Haiti possui uma economia primária. Produzia açúcar de excelente qualidade, que concorreu com o açúcar brasileiro no séc. XVII e junto com toda a produção das Antilhas serviu para a desvalorização do açúcar brasileiro na Europa. Após vários regimes ditatoriais, hoje em dia, o seu principal produto de exportação ainda continua sendo o açúcar, além de outros produtos como Banana, Manga, Milho, Batata-Doce, Legumes, Tubérculos e muito mais. Actualmente a sua economia encontra-se destroçada e em ruínas. O país permanece extremamente pobre, sendo o mais pobre da América, 42% da população é analfabeta e a expectativa de vida é de apenas 60,9 anos. A sua renda per capita é extremamente baixa. A primeira vez que por aqui passei foi em 9-2-1978 e não gostei nada do que vi. Por isso quase não tenho fotos desta terra. Apesar de ser uma ilha bonita, não era agradável vir aqui, pelo menos eu não apreciava nada ter de vir aqui. A miséria era tanta que no próprio porto, atrás de qualquer caixote se podiam ver rapariguinhas muito novas sujeitando-se a tudo apenas por um mísero dólar. Só me lembro de uma rua alcatroada e essa era em frente do Palácio. Mas têm uma gastronomia muito pelicular como o Moúlu Mais (mayi moulin) que é comparável à farinha de milho e pode ser consumido com molho de feijão a partir de um dos muitos tipos de feijão, que pode ser comido com peixe ou isoladamente, dependendo da preferência pessoal. A comida popular é o Pessée Banane, uma planta achatada cortada em fatias e fritas em óleo de soja e são, por vezes, consumidas com Tassot ou Griot, que são Fritos de Cabra e Porco, respectivamente. Em todos estes anos, o Haiti nada mudou. A miséria continua a mesma e não se vislumbram melhorias ou esperanças. Raparigas haitianas, de 13 anos de idade com HIV positivo, ganham o seu sustento de trabalho como prostitutas. Os pobres, como elas, tornam-se seus clientes, o que resulta numa propagação rápida e ampla da SIDA. Estima-se que 16 mil vidas se perdem em cada ano devido à Sida, no Haiti, e dezenas de milhares de crianças ficam órfãs devido à epidemia.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: