OCHO RIOS (Jamaica):

 

OCHO RIOS (Jamaica) – É uma cidade localizada no centro da costa norte da Jamaica, na paróquia de  Saint Ann. Era uma vila de pescadores mas agora é um dos pontos preferidos dos navios de cruzeiros nas Caraíbas bem como para navios de carga carregando bananas, açúcar, bauxito, etc. A cidade em si não tem grande interesse mas a área que circunda Ocho Rios tem muitas atracções. Talvez por isso quando os navios largavam os passageiros em terra estes eram imediatamente orientados para seguirem para as Cascatas de Dunn’s River Falls. Ao entrar nas zonas das cascatas, o turista troca o seu calçado por uns sapatos de borracha para caminhar dentro de água. Irá depois descer até à praia por uma escadaria e poderá então subir pelas cascatas. A subida é feita em grupo e existem vários guias que acompanham a subida, uns para ajudar, outros para filmar em dvd que poderá comprar no final da escalada. O nome de Ocho Rios é um equívoco, pois não há oito rios na região. O mais provável é uma corrupção britânica do nome original Las Chorreras (as cascatas). A cidade de Ocho Rios é cercada por belas praias de areia branca e paisagens inacreditáveis numa enseada em forma de meia-lua com construções interessantes do período colonial como o Memorial Geddes e a Igreja Anglicana. A Jamaica é a terceira maior ilha das Caraíbas e o lugar de nascimento de Bob Marley (nome artístico de Roberto Nesta Marley, 1945-1981, foi um cantor, guitarrista e compositor jamaicano, o mais conhecido músico de ‘reggae’) e de James Bond 007 (James Bond veio ao mundo em 15 de Janeiro de 1952 no mundo literário pela mão do escritor Ian Fleming. Quando concebeu esta história Fleming vivia na Jamaica, numa espécie de exílio dourado). Na foto de hoje, quando o Tss Fairwind” por aqui passou, tirada em 30-8-1986, podemos ver apenas a parte mais baixa das cascatas. Elas são muito maiores pela encosta acima. Eu subi as cascatas pelas suas margens, neste tempo não havia impedimentos nem eram precisos os US$20 para entrar, como hoje custa. Mas como se pode ver o restaurante e a sua esplanada já existiam. O navio ficava sempre fundeado ao largo porque embora já houvesse cais provavelmente não tinha calado para os navios de cruzeiros. Depois fundear ao largo não custa o mesmo que atracar num porto. Já neste tempo as Companhias de Navegação sabiam rentabilizar ao máximo os custos dos cruzeiros. Também dei uma volta pela cidade e pelas praias que são lindas e agora com novos e modernos hotéis ainda deve estar mais lindas. Como sempre fazia também experimentei a sua cozinha com influência africana e inglesa, mas com um toque jamaicano onde o picante e o sabor intenso, predominam nos seus pratos. Entre eles temos que destacar o Ackee (fruta que depois de cozinhada adquire um aspecto e sabor de uns ovos mexidos); o Pepperpot (uma sopa feita à base de quimbobó, callaloo e carne assada); Frango ou porco secos  marinados em pimentos; o fresquíssimo peixe com verduras cozinhado com leite de coco, escalónia e pimentos. O Bammy é um pão redondo feito de yuca (mandioca), ideal para acompanhar qualquer destes pratos. No que toca às bebidas não nos podemos esquecer do tradicional Rum jamaicano e os Coquetéis preparados com o licor de Tia Maria, feito de café e rum… e a cerveja caribenha. Mas os sumos e batidos de frutas exóticas são algo imperdíveis nestas paragens.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: